Atualize seu navegador!
Notícias

A PSICOMOTRICIDADE COMO RECURSO TERAPEUTICO

A Psicomotricidade como recurso terapêutico

 

A Psicomotricidade é uma ciência que tem por objetivo, o estudo do homem, através de seu corpo em movimento nas relações com seu mundo externo e interno. Utiliza as aquisições de numerosas ciências constituídas como: A Biologia, Psicanálise, Sociologia, Lingüística e Psicologia.

Mas, além disso, em sua prática pode oferecer as seguintes abordagens:

 

Educação Psicomotora

Dirigida, sobretudo a crianças, pretende favorecer ao máximo o desenvolvimento físico, mental e afetivo. È desenvolvida em creches, escolas, parques infantis, etc. “A atividade espontânea é uma porta aberta à criatividade sem fronteiras, à expressão livre das pulsões, ao imaginário e simbólico, ao desenvolvimento livre de comunicação”

                                                                                                                               Lapierre.

Reeducação Psicomotora

Pretende desenvolver o aspecto comunicativo do corpo, permitindo ao indivíduo a possibilidade de expressão de seu próprio corpo da forma mais harmoniosa possível, com domínio gestual e aperfeiçoamento do equilíbrio.

 

Terapia Psicomotora

Dispõe-se a desenvolver as faculdades expressivas do indivíduo, através de jogos, no corpo a corpo com o terapeuta, de atividades lúdicas, jogos simbólicos, todo o contexto relacional e afetivo sem abordar diretamente os sintomas.

 

Desenvolvimento Normal

O homem é dotado de sensibilidade cinestésica, por meio da qual mantém um registro das posições e tensões de todos os seus músculos e partes do corpo. As informações que recebemos não vêm apenas do nosso corpo, mas também do meio. Todo fato novo produz um estado de desequilíbrio que se caracteriza por um estado de necessidade que requer ser satisfeito para a recuperação do equilíbrio rompido. Sendo assim, o organismo procura modificar sua estrutura (acomoda) passa a assimilar um novo elemento e quando isso é obtido, houve uma adaptação.

Essas praxias motoras dão origem ao campo psicomotor.

Wallon analisa a execução motora com base “Psicofisiológica”. Ele destaca:

Tônus de base (grau de concentração do músculo em repouso), adaptação da atitude do gesto, controle dos movimentos segmentários e a seleção dos movimentos necessários e úteis para a execução do movimento.

Todos esses movimentos intervêm na harmonia, eficácia, precisão, regularidade e na continuidade da ação específica. Todo movimento gera sensação e vice-versa, sendo assim desenvolve-se a percepção e a aprendizagem. É pelo movimento que nos conhecemos, nos aprendemos, vivenciamos e experimentamos o universo.

 

Antonio Max Costa Alves (Terapeuta Ocupacional) APAE Unaí , MG


Fonte: APAE Unaí